quarta-feira, 28 de maio de 2008

G-8 adia para 2050 a redução da emissão de gases estufa

Parece piada, mas é verdade.
Os ministros de Meio Ambiente dos sete países mais industrializados e a Rússia, o chamado G-8, prometeram hoje (26/05/08) reduzir pela metade, até 2050, a emissão de gases poluentes que causam o efeito estufa, e destacaram que as nações mais desenvolvidas devem assumir a liderança na luta contra o aquecimento global.

Em declaração ministerial produzida em encontro preparativo para que se concretizem ações contra a mudança climática, na cúpula que realizará em Toyako (Japão) em julho, o G-8 se absteve, no entanto, de prometer compromissos firmes para uma redução dos gases poluidores a médio prazo, ou seja, até 2020.

A declaração dos ministros do G8, no entanto, também faz referências à necessidade de os países em desenvolvimento reduzirem suas emissões de gases poluidores nos próximos dez a vinte anos. Embora tenham assinalado a necessidade de estabelecer metas a médio prazo, os ministros apenas fizeram uma menção indireta a um estudo da ONU que assinala a necessidade de os países mais desenvolvidos reduzirem entre 25% e 40% as emissões, até 2020, a fim de evitar os piores efeitos do aquecimento global.

Uma pergunta:

Será que ainda estaremos vivos em 2050?

FONTE: G-8 promete cortar emissão de gases poluentes em 50%. A Tarde Online. Disponível em: http://www.atarde.com.br/mundo/noticia.jsf?id=889854
__________________________________________________

4 comentários:

Antunes - prof. dr. em gestão ambiental - FT disse...

De fato essa noticia parece piada. A emissão de gases poluentes está cada vez maior no mundo, as alternativas idealizadas para diminuir a poluição pelos automóveis, parecia grande coisa até as pessoas nao se satisfazerem com a sua eficiencia. É absurdo ter como prazo para REDUZIR a poluição até 2050...quem estará vivo até lá eu não sei também.
Esse blog traz noticias muito interessantes, o meio ambiente é vida, e com os alertas expostos aqui, é possivel uma conscientização maior das pessoas do cuidado que devemos ter com a vida, em suas diversas formas. Está de parabéns.

P.B.A. disse...

Prof. Antunes. Seja bem vindo. O espaço é nosso.

Realmente esta noticia é de causar muita indignação em todos nós. Depois de terem atropelado o tratado de Kioto, agora, adiam para 2050 a minimização da emissão de CO2 que causa problemas hoje já presenciados como o aquecimento global, acidificação dos oceanos, aceleração do ciclo hidrologico e muitos outros que ainda iremos descobrir com o tempo.

Conhecimento e Tecnologia nós temos, basta ter vontade politica de MUDAR.

Saudações

Ana disse...

Realmente se não fosse tão trágica esta situação até tinha piada.Os especialistas na área estão cansados de avisar que se tomarmos as devidas medidas a tempo podemos conseguir minimizar os danos ao planeta e consequentemente a nós próprios.
Realmente só quando doer mesmo é que serão adoptadas atitudes a sério.

Anônimo disse...

Tenho acompanhado de longe a Fiscalização feita pelo IBAMA em municípios da minha região (região pré-amazonica) no Maranhão, sei que é um trabalho necessário na luta pela sobrevivência das matas que ao longo do tempo vem desaparecendo e causando assim um grave déficit ecológico responsável por muitos desastres da natureza, porém o que me preocupa com esta ação de fiscalização ambiental é que o governo não está se preocupando na sobrevivência destes pais de família que dependem da mata para tirar o pão de cada dia e que sofridamente foi o que aprenderam para garantir a sobrevivência e em muitas famílias vem passando de pai para filho, uma prática que antes não era considerada por lei como crime ambiental e levou muitos a se profissionalizarem na extradição da madeira. Pergunto as autoridades e a sobrevivência destas famílias Onde fica? Pois em sua maioria são pais de famílias que conseguem a alimentação para pôr em suas mesas no dia a dia e muito mal. E agora muitos deles estão presos e as famílias sofrendo em casa sem ter ao menos que comer ou de que sobreviver.
Será se o bolsa família irá sustentar essas pobres e sofridas famílias? – a maioria delas não são contempladas com este programa! Afinal que programa beneficiará estes pobres miseráveis?
O Brasil precisa de uma política menos cruel, eles tentam consertar uma coisa e deixam outra desastrosa, afinal quando perceberem que muitas famílias estão morrendo de fome porque tiraram o mantenedor de suas famílias, isso mesmo o mantenedor porque a nossa cultura ainda é assim, o homem é o único mantenedor das famílias. O Brasil precisa de políticas concretas, sem brechas, principalmente os pobres miseráveis que nunca trabalharam com carteira assinada, nunca souberam o que é isso, nunca sentaram em um banco de escola, não tiveram este privilégio, foram educados debaixo das florestas desmatando, cassando e pescando, tirando seu próprio mantimento das riquezas naturais que hoje lhes são tiradas cruelmente, coitado ele nem sabe se isso é crime e porque é crime, nem ver TV que é o maior canal de informações do nosso Brasil. E agora está detrás das grades como um delinqüente qualquer, que matou, que roubou, e sente-se o pior miserável, sem sorte na vida, pois deu duro a vida toda pra conseguir chegar ate ali. Que políticas salvará estes pobres madeireiros que muitos são comandados por pessoas bem informadas e que não chegam a ser punidas??


Senhores políticos criem políticas mais humanas e menos massacrantes!!!

Vamos lutar por políticas justas neste querido Brasil.

 
Site Meter