segunda-feira, 12 de maio de 2008

Usinas solares térmicas

Com o intuito de buscar novas alternativas às atuais técnicas de produção de energia como usinas hidrelétricas, nucleares, termelétricas, entre outras, que causaram muitos impactos ambientais, foi desenvolvida uma nova forma de se produzir energia elétrica utilizando a energia solar. Consitui-se, basicamente, de vários refletores que convergem os raios solares para um reservatório, aquecendo uma solução salina que produzirá vapor. Esse vapor moverá uma turbina para geração de energia.

Abaixo encontra-se trechos da matéria da Revista Veja.
(por Paula Neiva)

Uma nova geração de usinas solares, chamadas de solares térmicas, vem se firmando como uma opção para produzir eletricidade com a ajuda do sol. Ao contrário das convencionais, que usam a luz para ativar painéis fotovoltaicos, as usinas térmicas utilizam o calor dos raios solares, refletidos por espelhos e captados por uma torre receptora. Esse calor é usado para aquecer um fluido, geralmente sal liquefeito, que permanece estocado em reservatórios em alta temperatura. Quando há demanda por eletricidade, o fluido é conduzido até um gerador e o vapor que ele desprende move uma turbina, produzindo eletricidade.


Como ocorre com todas as formas de energia renováveis, o desafio da energia solar térmica é chegar a um custo de produção competitivo. Embora no Brasil ainda não haja projetos de construção de usinas solares térmicas, o país tem enorme potencial para se beneficiar delas. Segundo o Atlas Brasileiro de Energia Solar, produzido recentemente pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a média diária de radiação solar que incide sobre o território brasileiro ao longo de um ano é de 5,5 quilowatts-hora por metro quadrado.

FONTE: Revista Veja Disponível em: http://veja.abril.com.br/140508/p_116.shtml

_____________________________________________________

Um comentário:

Anônimo disse...

Gostei do blog!! Ainda esta começando né!!! Legal, entrarei mais vezes.

 
Site Meter